Em tempos pandêmicos, é fundamental a consciência do impacto de nossa própria virulência….

Essa é a reflexão que faço, após a leitura de "O Sonho de um Homem Rídiculo" de Dostoiévski, escrito em 1877. Trata-se da história de uma personagem em crise existencial, extremamente consciente de sua condição e que nutria um enorme desprezo por todos. Via no suicídio a única solução para o vazio que sentia neste... Continuar Lendo →

Os homens invisíveis de nosso tempo…

Na ficção de HG Wells a invisibilidade é o resultado de um experimento mal sucedido de um cientísta maluco. Já na vida real a "invisibilidade" pode ser alcançada de multiplas maneiras, de forma intencional ou não. O anominato nas redes sociais, a exclusão e a marginalização de indivíduos em uma sociedade.... Estes são exemplos reais... Continuar Lendo →

Bruxas, mosquitos e comunismo: uma breve reflexão sobre teorias da conspiração e pandemias

A história nos evidência que são poucos os ambientes tão férteis às teorias da conspiração quanto as pandemias. No Brasil, alguns anos atrás, o surgimento do Zica foi atribuído a mosquitos geneticamente modificados em laboratórios, criados para combater a Dengue. Na idade média, a peste negra motivou um grande e popular movimento de perseguição religiosa,... Continuar Lendo →

O Eu de antes e o Eu de agora…

Amigos, certas circunstâncias nos colocam frente a frente com quem um dia fomos, mas não somos mais. Momentos únicos, em que compreendemos melhor a mutabilidade da natureza humana, seja para o bem ou para o mal. Foi essa a percepção que tive, nestas férias de fim de ano, ao ir a um bar com shows... Continuar Lendo →

Cinco citações marcantes de Diário do Hospício/ O Cemitério dos Vivos, de Lima Barreto

Lima Barreto (1881-1922) foi um dos mais importantes escritores brasileiros, morrendo de forma prematura com apenas 41 anos. Descendente de escravos, foi obrigado abandonar o estudos, para poder trabalhar e sustentar sua família. Alcoólatra e com surtos de delírio, foi internado várias vezes em um hospício, onde conviveu com loucos e indigentes. Sua obra, cujo... Continuar Lendo →

2019….um espelho de quem realmente somos…

2019 chega ao fim... E, como um espelho fosse, nos evidencia a complexa natureza de quem realmente somos. Alegria e tristeza...Erros e acertos...Lucidez e insensatez...Coragem e medo... Tudo se mistura numa estranha e opaca imagem....E perguntas continuam sem repostas. Qual o limite da civilidade?Verdades são meros artefatos de identidade e pertencimento?A história é uma continua... Continuar Lendo →

O “Homem Cordial” em tempos de polarização e de redes sociais

No início do século passado, o historiador Sérgio Buarque de Holanda, em "Raízes do Brasil", escreveu sobre o que seria, para ele, a grande contribuição brasileira para a civilização: o "Homem Cordial". A cordialidade, que é expressa na afabilidade de tratamento, frequentemente cheia de diminutivos (e.g. Pedrinho...), na hospitalidade, na generosidade, é, definitivamente, um traço... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑