Banalidades…

A vida é cheia de banalidades....De coisas sem importância, que são simplesmente esquecidas a medida que o tempo passa. Os sábios as transformam em motivos para rir, os poetas as transformam em beleza, os ocupados não as percebem e os tolos as transformam em dramas pessoais. Somos um pouco de tudo.... Só não deveríamos desperdiçar nossa... Continuar Lendo →

Anúncios

Montanhas de Minas

"No alto ermo dos montes naturais temos, quando chegamos, a sensação do privilégio. Somos mais altos, de toda a nossa estatura, do que o alto dos montes. O máximo da Natureza, pelo menos naquele lugar, fica-nos sob as solas dos pés. Somos, por posição, reis do mundo visível. Em torno de nós tudo é mais... Continuar Lendo →

Cegueira da alma

Em “Ensaio sobre a Cegueira”, José Saramago nos propõe a pensar em uma sociedade acometida por uma cegueira epidêmica misteriosa. Não uma cegueira qualquer, mas uma cegueira branca, na qual as pessoas têm a impressão de estarem imersas em uma claridade permanente. A medida em que o mundo no qual vivem começa a se degenerar,... Continuar Lendo →

RIP Bauman

Ontem, morreu Zygmunt Bauman. A leitura de suas obras me fez pensar que a construção de muros seja um dos símbolos mais evidente de nossa época. Moramos em casas com muros , moramos em condomínios fechados e cercados com grandes muros e gostamos de criticar países que constroem muros em suas fronteiras...(Mas na aldeia global,... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑